sexta-feira, 24 de abril de 2009

Bovespa sobe de novo e ganha mais de 5% em três dias

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou esta sexta-feira em alta pelo terceiro pregão consecutivo. No dia, o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) encerrou com elevação de 2,12%, aos 46.771,79 pontos. Em três dias, a Bolsa subiu 5,26%. O ganho acumulado no mês é de 14,28%. Segundo analistas, os investidores estão arriscando mais.

cotação do dólar comercial caiu 1,26% nesta sexta-feira e fechou em R$ 2,191 na venda, acumulando uma leve queda de 0,09% na semana. No mês, a moeda americana está em baixa de 5,52%; no ano, de 6,09%.


Nos Estados Unidos, a Ford anunciou perda líquida de US$ 1,4 bilhão no primeiro trimestre. 

Segundo a edição de hoje do jornal "The New York Times", o Tesouro dos Estados Unidos quer que a Chryslerse declare em concordata. De acordo com a publicação, já foi feito um acordo com o maior sindicato da indústria automotiva para garantir as pensões e os planos de saúde dos empregados aposentados da empresa.

Os indicadores vindos da Europa não são animadores. O número de desempregados na Espanha superou os 4 milhões no primeiro trimestre deste ano e já alcança 17,36% da população ativa. 

No Reino Unido, o PIB (Produto Interno Bruto) caiu 1,9% no primeiro trimestre, o maior recuo dos últimos 30 anos. E a produção de veículosno país despencou 51,3% em março.

Apesar das medidas que já foram tomadas no país para aliviar as pressões da crise financeira, o desemprego no Brasil subiu para 9% em março, o maior patamar desde setembro de 2007. 

Prévia da inflação oficial, o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15) subiu 0,36% em abril, puxado pelo aumento nos custos ligados a empregados, gás, remédios e cigarros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário